Notícias e Eventos Blue Solutions

Atualizações sobre produtos, Informações Técnicas, Dicas para Ambientes de TI, Virtualização, NOC, Operações de TI, Serviços de Segurança, Serviços Gerenciados, Recuperação de Desastres, Continuidade de Negócios e notícias da Blue Solutions.

O que é uma máquina virtual?

Nenhum comentário
Uma máquina virtual (MV), do original em inglês virtual machine (VM), é uma implementação de ambiente computacional onde pode-se instalar e executar um sistema operacional.

A máquina virtual emula um computador físico comum, onde as requisições de CPU, memória, disco, rede e outros hardwares são gerenciados pela camada de virtualização, que traduz essas requisições para o hardware original.

As MVs são criadas sobre um hypervisor, que executa sobre um sistema operacional instalado no computador comum ou servidor. O hypervisor pode ser utilizado para criar múltiplas máquinas virtuais individuais e isoladas entre si.

Normalmente os sistemas operacionais "convidados" (do inglês guest) não sabem que estão sendo executados em uma máquina virtual, e, desde que o sistema operacional cliente seja suportado, pode ser instalado da mesma forma que seria instalado em um computador físico. O sistema "convidado" pode acreditar que está fazendo uma chamada de E/S (entrada e saída) em um disco físico, mas na verdade está gravando em um arquivo no "hospedeiro".

Exemplos de softwares para criar máquinas virtuais são: VMware Workstation, VMware Player, VMware vSphere (ESX), Microsoft Hyper-V, Citrix XenServer, RedHat KVM e Oracle VirtualBox.

As máquinas virtuais trazem algumas vantagens sobre o modelo tradicional de executar o sistema operacional direto no hardware físico: a possibilidade de compartilhar o hardware físico com outras máquinas virtuais, a facilidade de ser copiado ou movido para outro hardware físico sem precisar se preocupar com drivers, a possibilidade de executar diversas MVs ao mesmo tempo, ideal para fins de testes e desenvolvimento.

Em ambientes empresariais, a virtualização pode facilitar as rotinas de backup, recuperação de desastres, novas implantações de aplicativos (utilizando Virtual Appliances), facilitar as rotinas administrativas e diminuir o downtime.

Veja mais sobre "O que é Virtualização" nesse outro artigo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário